Madrid sem solo urbanizável dentro de 10 anos

Por a 27 de Dezembro de 2005

Madrid poderá ficar, dentro de dez anos, sem margem de progressão no que respeita a terreno urbanizável, tudo graças ao forte disparo que o sector da construção sofreu nos últimos cinco anos.

As previsões fazem parte de um estudo levado a cabo pelo departamento de gestão territorial da consultora Grupo i, de acordo com o qual as duas principais cidades espanholas poderão constatar um esgotamento de solo urbanizável.

No estudo consta que a cidade de Madrid tem capacidade para, aproximadamente, mais 200 mil vivendas o que a verificar-se o ritmo de construção de 25 a 30 mil nos últimos anos levaria a um colapso no solo dentro de seis anos. Tal prazo poderá elevar-se para os 12 anos em virtude da quebra da procura, resultante do aumento dos valores da habitação.

No caso de Barcelona, as perspectivas apontam para que o ponto de saturação do território seja atingido entre 2015 e 2021, a avaliar também pelo elevado crescimento ao nível da construção de moradias unifamiliares.

PUB