AICCOPN e Ci promovem informação sobre investimento e reabilitação

Por a 26 de Abril de 2013

A AICCOPN e a Confidencial Imobiliário (Ci) assinaram um protocolo de colaboração com vista à “ampla difusão de indicadores relativos aos novos projectos imobiliários lançados nos principais municípios metropolitanos”.

Segundo o comunicado de imprensa de ambas as instituições, os conteúdos são publicados no Anuário Imobiliário e Energético, uma base de dados desenvolvida pela Ci, onde constam as fichas de cada um dos novos edifícios licenciados, com destaque para os projectos de reabilitação urbana.

A mesma fonte explica que o anuário resulta “do tratamento da informação do licenciamento municipal de obras, tendo por base os elementos prestados para o efeito pelas câmaras municipais”. Participam no anuário 21 câmaras, incluindo as de Lisboa e Porto.

Os dados são cruzados com as informações da certificação energética, para posterior envio à Ci por parte da ADENE, o que possibilita a execução do “mapeamento dos investidores, segundo a respectiva classe de eficiência energética”. Nos últimos dois anos, o anuário identificou “as principais obras de construção nova e de reabilitação, num total de 2 mil edifícios e 5,5 mil fogos”.

“O anuário é a ferramenta para os profissionais monitorizarem a actividade de investimento imobiliário, usando-a quer como suporte à tomada de decisão e à actividade de prospecção comercial, quer como veículo de comunicação junto do mercado, associando as empresas às obras publicadas”, explicou Ricardo Guimarães, director da Confidencial Imobiliário.

Para este responsável da Ci, “numa fase em que emerge a reabilitação urbana, o anuário afirma-se igualmente como um instrumento de levantamento estatístico de grande relevo, havendo um cuidado especial no acompanhamento dos invesitmentos lançados nas freguesias históricas”.

“Sobretudo no momento actual, é de louvar iniciativas que permitam dar uma maior e mais ampla visibilidade ao que de bom continua a ser realizado no nosso país”, afirmou, por sua vez, Reis Campos.

Para o presidente da AICCOPN, o anuário é “um relevante instrumento para a consolidação deste mercado”, uma vez que permite “uma apresentação exaustiva dos projectos imobiliários lançadas em cada ano, tendo em conta os seus aspectos mais relevantes, muito em especial enfatizando os que se inserem no segmento da reabilitação urbana e que apresentam um mais elevado nível de eficiência energética”.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *