Stock de escritórios de Lisboa aumenta 0,7% no primeiro trimestre de 2011

Por a 13 de Maio de 2011

No final do primeiro trimestre de 2011, o storck de escritórios em Lisboa ascendeu a quase 4,5 mil metros quadrados, o que traduz um aumento de 0,7% face ao final do ano transacto, segundo o WMarket Review 1.ºT 2011, da Worx.

Este relatório aborda o comportamento do sector de escritórios em Lisboa durante o primeiro trimestre deste ano e revela que, neste período, entraram no mercado 32.197 metros quadrados, resultantes da conclusão da Torre Ocidente, com 26.297 metros quadrados, e do Edifício Mythos, com 5.900 metros quadrados.

O maior volume de stock de escritórios pertence à Zona 2 (CBD), com 23% que, agregada com a Zona 1 (Prime CBD), totaliza 36% da área de escritórios na capital. “Também com uma percentagem significativa, apresenta-se a Zona 6 (Corredor Oeste) que detém cerca de 20%”, refereem os responsáveis da Worx.

A taxa de desocupação sofreu um agravamento sucessivo ao longo de 2010, tendência que se manteve no início de 2011, verificando-se um aumento de 7%. Esta situação resulta em grande parte “dos efeitos que as condições económicas adversas provocam nas estratégias e no desenvolvimento das empresas”.

“Esta fase do mercado caracteriza-se pela escassez de procura efectiva”, revela o estudo, que comprova este cenário com o facto de quase 50% da área absorvida neste trimestre se referir à mudança de instalações por parte das empresas, maioritariamente para áreas mais reduzidas.

A absorção de espaços de escritórios neste período consistiu em 13.530 metros quadrados, o que representa um decréscimo de 60% face ao período homólogo do ano transacto, e de 57% relativamente ao último trimestre do mesmo ano. A área de escritórios usada representa, 72% do volume de absorção e foi apenas registada uma operação de venda.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *