Secil: Aplicação de betão com cortiça distinguida com Menção Honrosa

Por a 2 de Maio de 2021


A Secil foi recentemente distinguida com uma Menção Honrosa pelo projecto pioneiro desenvolvido no novo Terminal de Cruzeiros de Lisboa, que recorre a betão produzido com granulado de cortiça. A distinção foi atribuída pelo Jornal de Negócios, no âmbito dos Prémios de Sustentabilidade.

Candidato à categoria de Descarbonização, o projecto desenvolvido pela Secil em parceria com o arquitecto João Luís Carrilho da Graça, a ITECONS, a Amorim Revestimentos e a construtora Alves Ribeiro privilegia “uma inovadora solução de betão mais amiga do ambiente” que permite uma redução das emissões de CO2 durante a fase de concretização da obra e ao longo de todo o ciclo de vida de utilização do edifício.

Ao incorporar cerca de 50% de granulado de cortiça na produção do betão, uma matéria prima de origem biogénica e proveniente do processo industrial de produção de artefactos em cortiça, o projecto possibilitou uma redução significativa do consumo de recursos não renováveis, aumentando simultaneamente a eficiência térmica e acústica do edifício em 50% e a redução do peso do betão em cerca de 30%, o que se traduzirá também em níveis inferiores de manutenção.

De acordo com Ângela Nunes, directora do Centro de Desenvolvimento de Aplicações de Cimento da Secil, “o betão estrutural com cortiça aplicado de forma pioneira e extensiva na obra do novo Terminal de Cruzeiros de Lisboa é o reflexo do compromisso e contributo da Secil para a descarbonização do sector cimenteiro e a antecipação do que se espera possa vir a ser aplicado na construção futura de edifícios mais sustentáveis e amigos do ambiente.”


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *