Almada Innovation District: Primeiro projecto arranca este Verão

Por a 6 de Abril de 2021

Junto ao campus universitário da Escola de Ciência e Tecnologia de NOVA (FCT NOVA), no Monte da Caparica, em Almada, irá surgir a Residência de Estudantes Wave Campus, o primeiro empreendimento do Innovation District a arrancar fisicamente ainda durante o Verão deste ano e com abertura ao público prevista para o terceiro trimestre de 2023. Este é também o primeiro projecto conjunto da Starburst e Rio Capital nesta área e que conta com a assinatura do atelier Saraiva e Associados.

Este projecto surge para suprir a escassez de oferta da região, tendo em consideração uma população estudantil, que totaliza cerca de 15 mil pessoas, vindo assim colmatar uma lacuna no mercado de residências de estudantes na região. De referir, que a FCT NOVA é uma das três maiores e mais prestigiadas escolas de Engenharia e Ciências em Portugal com aproximadamente 8.000 estudantes, à qual se deverá acrescentar  mais cerca de  sete mil localizados na mesma área geográfica, em outras faculdades e institutos existentes.

Conscientes desta necessidade, a Starburst Investments e a Rio Capital avançaram com um projeto inovador, uma residência de estudantes com 333 estúdios com casas de banho individuais, dispostos em dois blocos (Bloco A: 215 unidades e Bloco B: 118 unidades). A Wave Campus será distribuída por quatro pisos acima do solo e dois em cave, com 86 lugares de estacionamento, acrescendo ainda 893,10 m2 de área de estacionamento descoberto.

Nesta infraestrutura serão aportadas soluções técnicas de ponta, ambientalmente sustentáveis, bem como novas funcionalidades e espaços partilhados para os seus utentes, nomeadamente no complemento de desporto e lazer. Trata-se de um empreendimento que faz parte do conceito de sustentabilidade e inovação previsto no Innovation District, uma nova cidade no Monte da Caparica, ancorada no conceito live – work – play, que vai criar um lugar de vanguarda de ideias, inovações globais, atraindo empresas e pessoas.

O projecto baseia-se num conceito moderno, adaptado às novas realidades e exigências, com o conforto e funcionalidade exigidos, “com uma preocupação de estabelecer valores de utilização adaptados à realidade da região e do país, cabendo assim no “bolso” dos estudantes, não só os estrangeiros, previsivelmente com maior poder aquisitivo, mas sobretudo dos portugueses.”, conforme referido pelo CEO da Rio Capital, Julio Luz.

“Este inovador empreendimento, que tem a ambição de estabelecer uma nova centralidade na margem sul do Tejo e contribuir para o arranque de Lisboa como uma cidade de duas margens, motivará uma a construção de uma comunidade com produção própria, sustentável, neutra em carbono e integrando métodos e soluções construtivas ecológicas e sustentáveis”, de acordo com o director de Investimentos da Starburst, Luís Vargas.

Sendo um projecto financiado quase em exclusividade por capitais privados, encontra-se igualmente incluída, a reabilitação pública da frente ribeirinha de Porto Brandão e a extensão do Metro Sul do Tejo e de uma ciclovia até à Costa da Caparica, criando assim um impacto positivo em toda a área envolvente, com benefício directo para toda a população residente no eixo Caparica-Almada.


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *