Engexpor ganha gestão do projecto Lumino no Campo Pequeno

Por a 24 de Março de 2021


A Engexpor, empresa especializada na gestão de projectos e na gestão da construção, tem a seu cargo o acompanhamento, durante os próximos 22 meses, do projecto imobiliário Lumino, que conjuga apartamentos de alta qualidade e residências para estudantes no Campo Pequeno, em Lisboa.

 O projecto vem revitalizar a zona do Campo Pequeno com uma oferta no segmento residencial e de uma nova residência para estudantes, além da introdução de novas infraestruturas, espaços verdes e áreas comerciais e de lazer. Totalizando um investimento de 150 milhões de euros, o Lumino tem conclusão prevista para o segundo semestre de 2022. A primeira fase do empreendimento conta com 97 unidades residenciais disponíveis para venda – 70% destas já reservadas.

“A nossa sólida experiência nos sectores residencial e de hotelaria deixa-nos bem posicionados para entrarmos em força no segmento de alojamento para estudantes e responder a todos os requisitos. Trata-se de um sector em expansão, com um conjunto de grandes empreendimentos em fase de preparação e que serão desenvolvidos por empresas com reconhecida experiência e reputação neste mercado, aportando muita qualidade aos projectos”, refere Miguel Alegria, CEO da Engexpor.

Promovido pela Round Hill Capital e pela TPG Real Estate, o empreendimento será constituído por cerca de 300 apartamentos residenciais de tipologia T1 a T4 (com 27.000 m²) e 380 camas para estudantes (com 10.440 m²). Além disso, os seus residentes vão poder usufruir de lugares de estacionamento com postos de carregamento de veículos elétricos, lugares para motocicletas e bicicletas, espaços verdes e uma piscina de 15 metros no rooftop.

Desenhado de modo a tirar o máximo partido da luz de Lisboa, o Lumino foi estrategicamente concebido para estar próximo do centro financeiro de Lisboa, das principais universidades e instituições de ensino da cidade, bem como de um conjunto de outros serviços, nomeadamente acesso uma extensa rede de transportes públicos.


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *