Espanhola ARC Homes prepara investimento de 100 M€ no Porto

Por a 18 de Fevereiro de 2021

Projecto ‘Centre de la Vila’, em Santa Coloma de Gramenet (Barcelona)

A imobiliária espanhola ARC Homes vai investir um total de 100 milhões de euros na cidade do Porto naquilo que denomina “um projeto desenhado para o mercado local que procura habitação a preços acessíveis”. Serão 500 habitações nas zonas da Prelada e das Antas, que estão a ser executadas por “uma empresa portuguesa, com profissionais portugueses para fazer casas para os portugueses”, sublinham os catalães.

O primeiro projecto a ganhar forma será o da Prelada, que prevê a construção de 156 casas junto ao jardim Sarah Afonso.  A ideia de trazer para o Porto o que a ARC Homes tem vindo a edificar na Catalunha deverá reflectir-se em “casas com grandes terraços, vista para parques públicos, espaçosas, facilmente conectadas ao centro da cidade, perto de complexos de lazer, centros de trabalho, educação ou hospitais”.

Com tipologias entre os estúdios e os apartamentos T3, os preços começarão nos 140 mil euros, com a média a rondar os 220 mil, uma resposta “a uma real procura por habitação a preços acessíveis no Porto”, afirma Jan Maarten Goedemanso CEO da ARC Homes, à agência noticiosa espanhola EFE.

A execução dos projectos está a cargo da empresa portuense Capital Urbano. Francisco Rocha Antunes, chief developer da empresa, adiantou que a construção deverá arrancar “ainda este ano, para estar concluída em 18 meses” e que, a venda das casas terá início entre Abril e Maio, dependendo “da velocidade do desconfinamento”.

Com tipologias entre os estúdios e os apartamentos T3, os preços começarão nos 140 mil euros, com a média a rondar os 220 mil, uma resposta “a uma real procura por habitação a preços acessíveis no Porto”, afirma o CEO da ARC Homes, Jan Maarten Goedemans, à agência noticiosa espanhola EFE.

Ainda em negociação está a aquisição de dois terrenos junto ao Estádio do Dragão para a construção das restantes 350 habitações, onde serão investidos 70 milhões de euros.

Com a certeza de que este projeto traz “valor acrescentado ao Porto”, o responsável da imobiliária catalã sublinha que encontrou na cidade “uma autarquia com vontade de levar projectos para a frente com ajudas fiscais e agilidade no processo de licenças”. “É uma cidade em pleno desenvolvimento dos ‘novos’ destinos turísticos e um grande polo de atracção para as empresas europeias que aí se instalam”, afirma Jan Maarten Goedemans.


Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *