CML adjudica empreitada para execução do plano de drenagem

Por a 28 de Dezembro de 2020

DR

A CML aprovou em reunião do executivo a proposta de adjudicação da empreitada para execução dos Túneis de Drenagem de Lisboa, estruturas centrais para a resiliência da cidade aos impactos das mudanças climáticas, preparando-a para cheias que ocorram em eventos pluviais elevados.

PUB

O concurso público internacional lançado para esta intervenção, um dos maiores do País e o maior alguma vez realizado pela Câmara Municipal de Lisboa, envolve um investimento da ordem de 133 milhões de euros, prevendo-se o início do contrato até final do 1.º trimestre de 2021 e a sua conclusão em meados de 2024.

Para prevenir impactos das alterações climáticas, com eventos climatérios extremos cada vez mais frequentes, Lisboa preparou o Plano Geral de Drenagem 2016-2030, que tem como solução estruturante o transvase de bacias através de dois túneis, entre Monsanto/Sta. Apolónia (5 km) e Chelas/Beato (1 km), ambos com diâmetro de 5,5 metros. Foi a construção destes dois túneis, inéditos pela capacidade de escoamento e diâmetro, que agora foi adjudicada em reunião da autarquia.

Entre as ações preconizadas no PGDL 2016-2030 já se encontram terminadas as obras na Av. Infante D. Henrique e em diversas zonas do Parque das Nações, com um micro-túnel com 325 metros e 1,2 m de diâmetro já em funcionamento. Esta estrutura reforça a capacidade de drenagem na área da bacia próxima da Gare do Oriente e a melhoria de diversas câmaras de desvio de caudais, essenciais para prevenir os efeitos de grandes chuvadas nesta zona da cidade.

No âmbito deste mesmo plano municipal foram também já construídas duas bacias de amortização/infiltração no Alto da Ajuda e no Vale da Ameixoeira.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *