Revive Natura lança concurso para sete novos imóveis

Por a 18 de Novembro de 2020

O Fundo Revive Natureza abriu concurso para atribuição dos direitos de exploração de sete imóveis que se encontram afectos ao Fundo Revive Natureza. O Fundo é participado pelo Estado Português, representado pela Direção-Geral de Tesouro e Finanças, pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, I.P. e pelo Turismo de Portugal, I.P. e visa a recuperação e valorização de imóveis públicos, devolutos há décadas, na sua maioria localizados em espaços com valores patrimoniais naturais, que dispõem de um elevado potencial de atração turística, tendo em conta as suas funções de origem, histórias e especificidades geográficas.

Os sete imóveis públicos, agora a concurso, serão objecto de requalificação e valorização, com o objetivo de dotá-los de novas utilizações para fins turísticos, promovendo o desenvolvimento regional e local. As candidaturas estão abertas até 16 de Fevereiro de 2021.

“Para além de cuidarmos do presente, temos que cuidar do futuro do nosso turismo. A valorização do património edificado e natural tem que continuar a ser uma das nossas prioridades: por um lado responde às tendências da procura, por outro lado as actividades turísticas que daqui emergem criam riqueza e potenciam os atributos singulares de cada região, sem os comprometer”, referiu, a este propósito, a Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques.

Na sua maioria, trata-se de antigas casas de guardas florestais e antigos postos fiscais que serão arrendados ou concessionados para fins turísticos ficando sujeitos a um conjunto de regras de utilização e de gestão em rede, nomeadamente quanto ao uso da marca Revive Natura, consumo de produtos locais, sustentabilidade ambiental e valorização do território.

Do novo lote fazem parte a “Casa da Vela”, a “antiga sede da Guarda Fiscal”, ambos os imóveis localizados na Figueira da Foz, a “antiga sede dos serviços florestais da Quinta do Seixal”, em Gouveia, moradias em Leira, o “antigo Posto Fiscal da Foz do Lima”, em Viana do Castelo. Mais a sul, integram este grupo o “antigo Posto fiscal de Sagres”, e o “antigo posto fiscal do Burgau, em Vila do Bispo.

Em relação ao primeiro conjunto de imóveis colocados a concurso, foram recebidas 102 candidaturas, evidenciando o enorme interesse e procura relativamente ao Fundo Revive Natureza. Deste primeiro lote, encontram-se ainda abertos 2 concursos, relativos aos Antigos Postos Fiscais de Vilamoura e de Cabanas, cujo prazo para apresentação de propostas termina no próximo dia 30 de novembro.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *