Estética industrial inspira nova colecção da Cosentino

Por a 7 de Outubro de 2020

Camden

Inspirada na estética industrial cada cor da Silestone Loft, a nova colecção da Cosentino, evoca um bairro icónico, seja de Nova Iorque, Detroit, Londres ou Barcelona, onde se tenta recriar a sua história e que constituem a espinha dorsal das suas ruas, edifícios, mobiliário urbano e também da decoração interior das suas inúmeras casas, tornando-as verdadeiras extensões do próprio exterior. Camden, Poblenou, Seaport, Nolita e Corktown, são estes os ‘bairros’ escolhidos para recriar as novas cores da marca de superfícies.

“A origem deste estilo remonta a meados do século XX, quando diferentes bairros de Nova Iorque viram as suas instalações fabris, oficinas e armazéns abandonados, serem convertidos em espaços de habitação ou, como é conhecido desde então, lofts. Foi então que o betão, o cimento, as vigas, as tubagens e a estética inacabada, começaram a ganhar protagonismo no interior das casas, tornando o aspecto industrial numa tendência que ainda hoje continua a romper paradigmas”, salientou a empresa, aquando da apresentação mundial da nova colecção, que decorreu em formato digital, no passado dia 7 de Outubro.

Silestone Camden é inspirado no bairro onde se pode descobrir a mais criativa de todas as Londres. Camden sabe a noodles, soa a punk dos anos 80, fala mil línguas, veste-se de forma eclética e é habitada por centenas de artistas. As suas fachadas de tijolo estão vestidas com publicidade e obras de arte efémeras, que já fazem parte de uma história a ser contada. O desgaste dos espaços vividos e os tons de aço inspiram Silestone Camden, que consiste numa cor cinzenta suave, agradável, com um grão pouco grosso e de aspeto homogéneo, com toques brancos subtis sob a forma de veios muito pequenos. Silestone Camden é o padrão dos cimentos, uma cor versátil e adaptável, que se incorpora facilmente em qualquer ambiente.

Silestone Poblenou nasceu inspirado no bairro considerado como o centro da revolução industrial em Barcelona, um lugar moderno e criativo dos nossos dias. Poblenou tem um calor mediterrânico com um invólucro industrial. É cosmopolita, íntimo, multicultural e familiar. As antigas naves tornaram-se em fabulosos lofts que partilham o espaço com galerias de arte, bares ou lojas. O seu carisma peculiar inspira a cor Silestone Poblenou, composta por tonalidades cinzentas de tons quentes. Tem degradados subtis e um fundo arenoso que proporciona textura e um aspeto quotidiano, cheio de vida e luminosidade.

Silestone Seaport recorda este pequeno bairro à beira-mar no sudeste de Manhattan, Nova Iorque, onde o passado coexiste com as docas, restaurantes e lojas. O tijolo exposto, os cimentos desgastados e as madeiras típicas dos cais, compõem uma gama cromática que nutre esta cor de Silestone. Os seus tons e efeitos cromáticos tornam Silestone Seaport no mais parecido com um verdadeiro cimento escuro e desgastado, onde tonalidades brancas e chamativas se misturam na perfeição com o fundo. O seu carácter é, simplesmente, avassalador.

Silestone Nolita é também uma inspiração nova-iorquina, mais concretamente do bairro Nolita (Norte de Little Italy). Em meados dos anos 90, este território encontrou a sua própria identidade, valorizando muitos dos elementos arquitectónicos que já o tornavam uma zona única dentro de Manhattan. As suas ruas têm algo que a diferencia das zonas anexas: autenticidade e rebeldia. A sua bagagem histórica inspira a cor Silestone Nolita, tornando-se a tonalidade branca da paleta de Silestone Loft. A sua estrutura fria e industrial está vestida com tons de branco e cinzas claros degradados, marcando uma linha fina e elegante, sem demasiados contrastes.

Silestone Corktown emerge das luzes e sombras deste bairro de Detroit, Michigan, que cresceu no meio de vapor, pistões e do rugido dos motores. Após anos de sucesso, auge e também de desolação e fracasso, soube ressurgir com uma beleza reformulada e com um toque old style interessante e intelectual. Passear pelas suas ruas ou ver a icónica Michigan Central Station é suficiente para compreender o seu esplendor industrial histórico. E é daqui que surge a cor Silestone Corktown, a tonalidade mais negra, sóbria e profunda de Silestone Loft. O seu fundo escuro mistura-se com uma estrutura composta de diferentes castanhos intensos e um acabamento extra-mate. Silestone Corktown apresenta efeitos de eflorescências e superfícies que são definidas por um desgaste estético. A sua grande personalidade coexiste com a elegância mais exigente.

Tecnologia HybriQ

Uma das grandes novidades de Silestone Loft é a utilização, pela primeira vez, da tecnologia exclusiva e pioneira de Cosentino, HybriQ. Este “traduz-se num novo processo de produção marcado pelo compromisso ambiental da empresa e pela sua aposta na economia circular e na gestão sustentável”. Desta forma, no fabrico de Loft, além dos marcos ambientais próprios da Cosentino, tais como a utilização de 98% de água reciclada ou 100% de energia renovável, são utilizadas matérias-primas reutilizadas, tais como vidro reciclado.

A Silestone Loft, também se destaca por ter uma nova formulação na composição, onde a presença de sílica cristalina é consideravelmente reduzida. Em vez disso, é utilizada uma formulação híbrida de minerais e matérias-primas reutilizadas, como o vidro reciclado. Esta reformulação das matérias-primas permite também que o material obtenha novas propriedades estéticas e de design, “mantendo a qualidade e beleza que sempre definiram Silestone, bem como a sua garantia de 25 anos”.

“Com HybriQ, a Cosentino está a desenvolver uma nova geração de Silestone, muito mais sustentável e com maior respeito pelo ambiente, resultado de mais de três anos de intenso trabalho, realizado pelas equipas de Inovação e Produto e de Ambiente do Grupo Cosentino”, acrescenta, ainda, a marca.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *