Dyrup aposta no reforço do segmento fachadas

Por a 18 de Setembro de 2020

Em resultado do seu investimento contínuo no desenvolvimento e investigação, a Dyrup apresenta um conjunto de novas soluções para fachadas. Uma aposta motivada sobretudo pelo forte crescimento da reabilitação de edifícios e da utilização de sistema ETICS – Sistema de Isolamento Térmico pelo Exterior. “Para além desta tendência de mercado, identificámos internamente alguns gaps de portefólio neste segmento, que nos levaram a definir a prioridade e a apostar neste segmento”, justifica Gonçalo Cunha, marketing manager da PPG Dyrup em Portugal. “Um dos principais objetivos da marca Dyrup para este ano é o aumento da quota de mercado no segmento de fachadas”, sustenta o responsável.

Apesar da crise provocada pela pandemia, a grande maioria dos produtos já lançados neste segmento está a superar as expectativas de vendas. O reforço do portefólio da marca incidiu em melhorias de fórmulas, que garantem uma maior proteção e durabilidade das superfícies onde são aplicadas, e ainda novos produtos, que podem ser utilizados em sistemas ETICS e que asseguram uma maior resistência e eficiência energética dos edifícios.

Entre os produtos que foram renovados destaque para o Dyrutex Fachada, que está presente no mercado nacional desde o início dos anos 90. “Esta tinta aquosa de elevada qualidade foi alvo de uma reformulação e tem agora um posicionamento dedicado ao segmento de fachadas, proporcionando uma excelente durabilidade e resistência à intempérie”, refere a marca.

“Baseada em emulsão orgânica e destinada à proteção e decoração de fachadas, esta fórmula melhorada, apresenta proteção contra o desenvolvimento de micro-organismos e uma cobertura e opacidade superiores”.
Surgem ainda produtos como o Cola & Barra Fibrado, uma solução “orientada para construção e reabilitação de fachadas, é uma argamassa de colagem e barramento indicada para a reparação e nivelamento de vários tipos de suportes, reabilitação de fachadas e colagem de sistemas ETICS que visam melhorar a eficiência energética dos edifícios” e o Dyruplaster Acryl Liso “esta argamassa sintética confere às superfícies um acabamento liso e é uma inovação “made in” Portugal, desde o desenvolvimento à produção. Este novo produto apresenta-se pronto a aplicar, tem um bom poder de enchimento, não fissura, é resistente à contaminação por micro-organismos e garante uma maior resistência ao choque, comparativamente ao estuque convencional. Especialmente eficaz para a construção e reabilitação de fachadas, Dyruplaster Acryl Liso pode ser aplicado sobre reboco, no interior ou no exterior, seguido de pintura ou como acabamento, podendo também ser incorporado como revestimento final em sistemas ETICS”.

À semelhança do produto anterior, também o Dyrufix Aqua é totalmente “made in” Portugal e com propriedades que o distinguem no mercado nacional.

“Trata-se de um primário promotor de aderência e fixador de partículas, formulado com base em emulsão acrílica aquosa, indicado para suportes pobres ou superfícies pouco consolidadas O novo Dyrufix Aqua apresenta diversas valências, tais como primário de adesão e fixação, para utilização de pré-tintas, pré-ETICS e pré-massas; para aplicação entre duas camadas de argamassa, na utilização de pré-ETICS e pré-massas e ainda como ligante ou plastificante de argamassas”.

Por sua vez, o Silicato TT – O Silicato Todo o Terreno é uma tinta de acabamento mineral para fachadas, baseada em silicato de potássio, especialmente indicada para edifícios que exigem elevada permeabilidade ao vapor de água ou quando se pretende conferir um aspeto rústico aos edifícios.

“Destaca-se por ser aplicável em diversos suportes, incluindo tintas orgânicas ou tintas plásticas, ao contrário de outras soluções existentes no mercado, que só podem ser aplicadas sobre substratos minerais ou pinturas de silicato. O nome Silicato TT, Todo o Terreno, pretende salientar os benefícios da sua aplicação, assim como a sua auto suficiência, na medida em que não carece de utilização prévia de primário dedicado. É por isso considerado um “2 em 1”, evitando a utilização de dois produtos e assegurando menor complexidade em obra e consequentemente um preço por metro quadrado mais competitivo.”

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *