Grupo Onires e Torrestir investem 18 M€ no “Páteo Quinta de Quires”

Por a 16 de Setembro de 2020

O Grupo Onires e a Torrestir adquiriram, num investimento conjunto, o empreendimento habitacional denominado “Páteo Quinta de Quires”, localizado no município da Maia. Ao todo, os dois grupos empresariais, com sede em Braga, vão investir mais de 18 milhões de euros para disponibilizar mais de uma centena de novas habitações na região do Grande Porto, destinadas à classe média.

O empreendimento, exclusivamente habitacional, foi adquirido à banca pelas duas empresas através de uma sociedade detida em partes iguais especificamente para este efeito. Trata-se de um activo imobiliário constituído por 10 prédios que englobam 132 habitações de tipologia T2 e T4 no município da Maia, freguesia de Vila Nova da Telha, servido por boas acessibilidades, próximo do aeroporto Francisco Sá Carneiro e do metro, e apenas a um minuto de todo o tipo de serviços e comércio, e com grande proximidade ao Porto e à Póvoa do Varzim.

“Este investimento permitirá a conclusão de um empreendimento habitacional de referência e reflecte a confiança do grupo Onires e da Torrestir na solidez do mercado imobiliário, assim como na capacidade de recuperação da economia portuguesa. Num momento que sabemos desafiante para os Portugueses, as famílias de classe média da região do Grande Porto, que nos últimos anos têm vindo a enfrentar o aumento exponencial dos preços do imobiliário, quer para venda quer para arrendamento, têm aqui a oportunidade de encontrar habitações à sua medida. Da mesma forma, tratam-se de imóveis interessantes, pelas suas características e localização, para investidores imobiliários, justificou João Serino, administrador do Grupo Onires.

Em curso estão já os trabalhos de reabilitação, num investimento a rondar os quatro milhões de euros, sobretudo na conclusão de infraestruturas e equipamentos, áreas comuns e acabamentos.

A conclusão do empreendimento “Páteo Quinta de Quires” oferecerá, a breve prazo, soluções habitacionais destinadas à classe média, bem como a investidores, que poderão estar interessados na aquisição de imóveis para posterior arrendamento.

“A classe média encontrará neste empreendimento um local aprazível e com qualidade, ideal para famílias, a preços mais competitivos e acessíveis do que os praticados nos principais centros urbanos daquela área. Acreditamos que a conclusão deste empreendimento, com habitações dotadas de boas áreas e espaços comuns amplos, situado fora dos núcleos urbanos mais densamente povoados, será a resposta ideal para muitas famílias da classe média”, afirmou Fernando Torres, Presidente do Conselho de Administração do Grupo Torrestir

As primeiras habitações estarão concluídas ainda no último trimestre de 2020.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *