Escritórios geridos pela CBRE em processo de certificação pela SGS

Por a 6 de Agosto de 2020


A consultora imobiliária CBRE têm em curso procedimentos de verificação e certificação dos actuais processos de higiene e limpeza, através de uma parceria com a SGS, líder mundial em inspecção, verificação, testes e certificação. Este sistema – “SGS Disinfection Monitored – Cleaning Checked” – garante a qualidade de todos os protocolos e procedimentos implementados nestes locais, tornando-os seguros para todos os seus colaboradores. Seis destes edifícios já se encontram certificados com o selo “Disinfection Monitored” e os restantes aguardam a sua emissão.

No total são 12 os edifícios de escritórios abrangidos  pelo sistema SGS. O Restelo Business Center, Ed. Bloom, Ed. Almirante Reis 65, Ed. Alto das Amoreiras, Ed. Berna 54, Ed Forte 12, Ed. Castilho 165, Ed. República 59, Ed. Ramazzotti, Ed. Lisboa, Ed. Visconde Alvalade, em Lisboa, e  Ed. D. Manuel II, no Porto.

Com este rigoroso processo, todos os edifícios de escritórios vão aprimorar os actuais protocolos de higiene na gestão e mitigação dos riscos relacionados com a COVID-19 e, desse modo, proporcionar uma segurança acrescida a todos os seus inquilinos. Entre as medidas que têm sido implementadas destaca-se o aumento da frequência de limpeza, maior treino e especialização das equipas de limpeza, medidas de distanciamento social e a correta higienização e desinfecção de todos os espaços.

Além de todas as medidas definidas pela área de Property Management da CBRE aplicadas aos edifícios de escritórios que gere, alinhadas com as indicações do Governo Português e da Direcção Geral de Saúde (DGS), a atribuição deste Selo de Segurança veio reforçar e reconhecer as boas práticas de higiene, desinfecção e de medidas de segurança estabelecidas pela consultora imobiliária.

O Selo SGS Disinfection Monitored – Cleaning Checked é atribuído, a cada um dos locais, após auditores independentes terem auditado os procedimentos operacionais e realizadas inspecções in-situ, supervisionando os aspectos higiénico-sanitários e segurança, visando a eliminação ou redução do risco de contágio, pela implementação de medidas e práticas para o efeito, necessários para assegurar que o regresso ao normal funcionamento das actividades profissionais é feito da forma correta.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *