Open House Lisboa reinventa-se em resposta à pandemia

Por a 27 de Julho de 2020

Já é habitual que o último fim de semana do mês de Setembro seja de Open House Lisboa, e que a cidade dê lugar a rotas inéditas e espaços de arquitectura por descobrir, através de um roteiro criado para dar a descobrir casas privadas e obras únicas. Por isso, 2020 não é excepção e a 9ª edição traz com ela também um novo formato. Adaptada ao actual contexto pandémico que exige distanciamento físico, “a Trienal de Arquitectura não se distancia desta experiência enriquecedora, propondo uma reinterpretação da capital com um percurso guiado pelo imaginário de oito lisboetas muito especiais”, esclarece a organização do evento.

Assim, a 26 e 27 de Setembro, o Open House volta à cidade e “devolve a descoberta da capital ao público, convidando-o a serpentear por Lisboa de forma independente, numa experiência sensorial e inédita”, através de oito podcasts especialmente criados, inspirados na colecção de espaços que fizeram parte das oito edições passadas e que compõem o atlas de arquitectura, num total de 284 espaços que fizeram parte dos diferentes roteiros desde 2012.

Esta será uma forma de “revisitar de todas as edições, espreitar as fachadas dos edifícios que fazem parte deste Altas que estamos a construir desde 2012 e caminhar pelos percursos que cada narrador convida a realizar”, explica.
Nesta “viagem sensorial”, a 9ª edição da OH Lisboa propõe, assim, explorar a cidade através de áudio-guias, narrados na primeira pessoa por autorias de diferentes campos culturais: a comunicadora Inês Meneses, a cineasta Leonor Teles, a coreógrafa e dramaturga Lígia Soares, a jornalista e apresentadora Paula Moura Pinheiro, o arquitecto Gonçalo Byrne, o escritor Gonçalo M.Tavares, o historiador Rui Tavares e o músico Tomás Wallenstein.

Para que possa acompanhar os percursos basta descarregar os podcasts e o itinerário assinalado no mapa do site oficial do evento e seguir passeando ao som da voz de cada autoria. “Pretende-se que este conjunto variado de vozes de diferentes áreas da cultura seja catalisador de experiências sensoriais únicas, permitindo novas vivências e conhecimentos sobre a cidade que habitamos”, acrescenta.
Para ajudar a experiência do passeio, uma equipa de voluntários irá estar disponível ao longo de diferentes pontos dos percursos para ajudar e prestar esclarecimentos.

Oportunidade de reflectir sobre a cidade e a arquitectura
Segundo Joana Gomes Cardoso, presidente da EGEAC, “o desenvolvimento de podcasts nesta 9ª edição do Open House Lisboa, com vozes e autorias de áreas e experiências tão diversas, é um formato que permite a adaptação do evento às condicionantes actuais, possibilitando um regresso às ruas lisboetas sem comprometer a segurança do público. Uma abordagem que torna de novo acessível a história arquitectónica e multifacetada de Lisboa.”

Já Carolina Vicente, coordenadora do OH Lisboa que integra a equipa executiva da Trienal, sublinha que “o contexto atípico que atravessamos, ofereceu-nos a oportunidade de reflectir sobre como pode a cidade e a sua arquitectura serem celebradas, embora de portas fechadas. Assim, nesta 9ª edição, convidamos os lisboetas a saírem à rua e a contemplarem a cidade, redescobrindo-a através de percursos guiados ao ouvido, na primeira pessoa, por vozes que irão partilhar o que de mais intrínseco as liga à cidade.”

“Através destas experiências sonoras e performativas que sugerem formas singulares de ouvir, ver, sentir e viver Lisboa, acreditamos cumprir a missão basilar do evento: estreitar o diálogo entre o público, a cidade e a arquitectura, numa versão inédita no histórico do OH Lisboa”, reforça Carolina Vicente.

O Open House Lisboa 2020 é uma co-produção Trienal de Lisboa e EGEAC e conta com o apoio da Fundação Serra Henriques e da Dizplay. Neste mesmo fim-de-semana, também se realiza o Open House em três outras cidade europeias: Madrid, Bilbao e Zurique.

O OH Lisboa teve a sua primeira edição em 2012 e faz parte da família Open House Worldwide que reúne 50 cidades em todos os continentes. Por ano, totaliza cerca de 2 milhões de visitantes. O Open House é um conceito criado originalmente em Londres, no ano de 1992, por Victoria Thornton.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *