Pagamentos Contactless até 50€ sem pin vieram para ficar?

Por a 23 de Julho de 2020

A resposta é sim. A garantia foi dada recentemente pelo administrador do Banco de Portugal (BdP), Hélder Rosalino, que afirmou que “com certeza vão manter-se” os 50 euros nos pagamentos através de Contactless, admitindo mesmo que possam tornar-se definitivos.

Poucas semanas depois da entrada em vigor do Estado de Emergência em Portugal, o Banco de Portugal, juntamente com parceiros da área financeira, como a UNICRE, tomou a decisão de aumentar o valor máximo por transação através de cartões com tecnologia contactless de 20€ para 50€ sem que para isso seja necessário inserir o PIN no terminal de pagamento automático (TPA físico ou móvel) e se ainda não tiver sido atingido o valor global de 150€ diários ou um máximo de 5 transações por dia.

Hélder Rosalino destacou que os pagamentos Contactless (sem contacto) se tratam de um sistema seguro, vincando que não há até à data conhecimento de quaisquer fraudes associadas a este meio de pagamento. Além disso, acrescenta, os números traduzem a confiança do consumidor.

Pagamentos contactless crescem em ano de pandemia

E os números não podiam ser mais claros. De acordo com a REDUNIQ, em termos percentuais, a faturação Contactless no mês de junho cresceu 278% face ao mesmo período de 2019, o que representa um peso de 24% no total da faturação global dos negócios em contraponto aos 5% que se registavam em junho do ano passado. Este crescimento chega também ao valor médio que cada consumidor gastou em cada transação. Em fevereiro, este valor estava perto dos 15 euros e em junho ronda agora os 20 euros no que aparenta ser um comportamento que se democratizou após o período de confinamento.

Pagamentos contactless mais rápidos e higiénicos

Não foi, apenas, a alteração no valor máximo dos pagamentos por aproximação de um cartão Contactless de uma qualquer solução de TPA a concorrer para que estes números de verificassem. Elementos como o conselho das autoridades de saúde para que os consumidores privilegiassem este tipo de transações em detrimento do dinheiro físico e a alteração dos hábitos de consumo durante o confinamento ajudaram a cimentar o crescimento desta tecnologia de pagamentos em Portugal.

Mais rápida do que um pagamento por chip e pin ou dinheiro vivo, a transação com tecnologia contactless é também mais cómoda e eficiente, senão vejamos.

Depois do operador inserir o valor da compra no terminal e virá-lo para o cliente, este último apenas tem que aproximar o cartão contactless (normalmente, a menos de quatro centímetros de distância), smartphone ou wearables (pulseiras, relógios inteligentes, etc.) do terminal de pagamento (TPA) e concluir a transação. Este método é mais seguro para o negócio, que não toca no cartão do cliente, e para o cliente que não toca no terminal. Para além disso, ao realizar um pagamento com cartão, o consumidor consegue acompanhar mais fácil e comodamente os seus gastos diários através do homebanking ou apps de gestão financeira associados a esta tecnologia.

Por último, mas não menos importante, a segurança de que falava o administrador do BdP é assegurada pelos principais sistemas emissores de cartões a operarem em Portugal que disponibilizam cartões contactless construídos sob o standard europeu de segurança EMV que reduz a hipótese de fraude à insignificância o que leva, inexoravelmente, ao aumento da confiança dos consumidores nesta tecnologia.

Pagamentos contactless e as vantagens para os comerciantes

A responsabilidade pelos números históricos atingidos pelos pagamentos Contactless não são, contudo, obra apenas dos consumidores e das autoridades bancárias ou de saúde. Também os comerciantes e as marcas que trabalham soluções de pagamento sem contacto tiveram, e terão, um papel importante no crescimento e disseminação desta tecnologia.

Se para os primeiros, a adoção de terminais de pagamento Contactless tornou possível adequar o negócio às exigências e novos hábitos de consumo dos portugueses, marcas como a REDUNIQ deu aos comerciantes a possibilidade de disporem de um TPA Contactless de última geração que vem com a tecnologia contactless sendo esta a única empresa de aceitação de pagamentos em Portugal com a certificação PCI DSS (garante a confidencialidade e integridade dos dados), assegurando que todo o processo de pagamento é verdadeiramente seguro em todas as suas dimensões.

Preparados para aceitar cartões dos principais sistemas de pagamento internacionais, os TPA REDUNIQ permitem, ainda, ao agente económico, entre outras coisas, uma redução de custos com o manuseamento do dinheiro (processo de pagamento otimizado e contabilidade mais facilitada), transações médias mais elevadas e ainda lhe dão a garantia de que o pagamento se realmente se efetua.

Números e Banco de Portugal parecem estar de acordo, os pagamentos Contactless são seguros e a medida que aumentou o limite máximo das transações para os 50€ sem a necessidade de inserir o pin veio mesmo para ficar.

 

* conteúdo da exclusiva responsabilidade de Unik SEO

 

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *