Estados Unidos reduziram suas aquisições em Portugal em 46% até Maio

Por a 12 de Junho de 2020

O mercado transaccional português registou até ao mês de Maio 133 operações, com um valor total 7,1 mil milhões de euros, segundo o relatório mensal do TTR – Transactional Track Record. Isto representa um aumento de 81% do valor movimentado face ao mesmo período de 2019. Contudo, o mesmo relatório sublinha a redução de 24% no número de transacções realizadas face ao período homólogo.
Olhando para as transacções realizadas no mês de Maio há a destacar 18 transacções de fusões e aquisições, entre anunciadas e concluídas, por um valor total de 593 milhões de euros. Uma vez mais, o sector Imobiliário é o mais activo do ano com 40 transacções, seguido pelo sector de Tecnologia, com 20 transacções efectuadas até o final de Maio.

Na análise “cross-border”, o relatório salienta a redução das aquisições dos EUA em Portugal em cerca de 46%. Fundos de Private Equity e Venture Capital estrangeiros também reduziram seus investimentos em Portugal em 75%. Da mesma forma, empresas estrangeiras diminuíram em 25% seus investimentos no sector de Tecnologia e Internet em Portugal, na comparação anual.
No sentido inverso, em relação a actuação de Portugal no exterior, Espanha é o destino favorito dos portugueses na hora de investir, com sete transacções registadas até Maio. Da mesma forma, os espanhóis são os principais investidores estrangeiros em Portugal com 15 transacções, seguidos pela França com 10.

Até Maio, os fundos de Private Equity registraram 806 milhões de euros no valor transaccionado, o que representa uma redução de 15% na comparação anual. O número de transacções foi 8, verificando-se uma diminuição de 62%, face ao período homólogo. Também em linha com este cenário de queda estão fundos de Venture Capital que movimentaram até Maio um total de 106 milhões de euros, reduzindo 16% em relação a 2019. Tendo-se realizado 24 transacções, menos 23%, face ao ano passado.

A transacção destacada pelo TTR foi protagonizada pela DefinedCrowd, empresa envolvida com a recolha de dados para inteligência artificial, que recebeu uma injecção de capital por parte de Hermes Private Equity, Semapa Next, EDP Ventures, Portugal Ventures, Evolution Equity Partners, Kibo Ventures, Bynd Venture Capital, IronFire Ventures, Amazon Alexa Fund, Sony Innovation Fund e Mastercard . A operação movimentou 45,97 milhões de euros e contou com a assessoria do escritório Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *