Projecto da spaceworkers no 2º lugar do prémio Obra do Ano 2020

Por a 2 de Abril de 2020


O Centro de Interpretação do Românico (CIR), um projecto da autoria do atelier português spaceworkers ficou em segundo lugar do prémio Obra do Ano 2020, do Archdaily Brasil.

Já na sua quarta edição, o prémio anual daquele que é um dos sites de arquitectura mais visitado do mundo, juntou cerca de quatro milhares de projectos, que serviram de inspiração ao longo de 2019. Na short list dos 15 premiados deste ano estiveram 5 projectos portugueses. Com o segundo lugar agora obtido, o atelier spaceworkers, dirigido pelos arquitectos Henrique Marques e Rui Dinis junta, assim, mais uma distinção internacional ao seu curriculum que conta já com vários prémios, nacionais e internacionais.

O CIR é simultaneamente o ponto de partida e de chegada da Rota do Românico, a qual reúne mais de meia centena de monumentos nacionais, exemplos vivos da influência da arte e simbolismo que marcaram Portugal e a Europa durante vários séculos. E foram precisamente “os conceitos geradores da arquitectura do Românico” que estiveram na base deste edifício localizado no distrito do Porto, na vila de Lousada, não muito de longe da sede deste atelier.Mas Henrique Marques e Rui Dinis fizeram mais do que evocar o passado, quiseram que este projecto fizesse a transição entre o contemporâneo e esse longínquo passado.

A arquitectura tem uma língua própria que une, sem limites ou barreiras como os que se colocam aos diferentes idiomas, mas é também expressão e reflexo de uma cultura. E neste contexto o ODA da Archdaily Brasil celebra o melhor da arquitectura lusófona. O júri é composto pelo vasto público que todos os dias acede ao site.

Nesta edição o primeiro lugar foi ocupado pelo SESC Birigui, do escritório Teuba Arquitectura e Urbanismo. O terceiro prémio ficou também em casa, no Brasil, com a Beacon School, um projecto desenvolvido conjuntamente por Andrade Morettin Arquitectos e GOAA – Gusmão Otero Arquitectos Associados. Mas da short list, escolhida entre mais de quatro milhares de projectos, de onde saíram os três vencedores constavam ainda quatro outros projectos nacionais, que se destacaram entre os milhares de projectos partilhados pelos profissionais no site durante o ano passado.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *