Construção regista crescimento de 24,3% no número de empresas

Por a 7 de Janeiro de 2020


Os sectores da Construção e dos Transportes representam quase 90% do crescimento do número de novas empresas em 2019. A conclusão é do Barómetro da Informa D&B, que analisou a demografia empresarial em 2019.
O ano de 2019 foi caracterizado por um forte aumento do número de novas empresas. Ao longo dos últimos 12 meses nasceram mais 48 854 novas empresas, mais três mil do que no ano transacto, o que representa um crescimento de 6,4%. A constituição de novas empresas cresce consecutivamente há três anos mas 2019 marca um novo recorde neste indicador.
Um crescimento que vem à boleia dos sectores do Transporte e da Construção, que substituem os das actividades ‘Imobiliárias, alojamento e restauração’ que tinham até 2019 registado um maior impulso.
Em menos de um ano, a Construção passou do 6º para o 3º sector com maior quantidade de empresas. O ano de 2019 viu nascer 5 311 novas empresas no sector, que representam um aumento de 24,3%, face ao ano anterior. De acordo com o Barómetro da Informa D&B, o dinamismo é transversal a todos os subsectores da Construção, sendo especialmente acentuado na ‘construção de edifícios’ e em algumas actividades especializadas, como a ‘montagem de trabalhos de carpintaria e caixilharia e pintura’ e ‘instalação eléctrica’.
O sector do Transporte viu nascer 4 339 novas empresas em 2019, mais 2 180 que em 2018. Contudo, a quase totalidade deste crescimento deve-se às novas empresas registadas no subsector do ‘Transporte ocasional de passageiros em veículos ligeiros’, na sequência da promulgação da Lei 45/2018 que regula a actividade de transporte individual e remunerado de passageiros em veículos descaracterizados a partir de plataformas electrónicas. Não é pois de estranhar que cerca de 2/3 das empresas neste subsector tenham apenas um empregado e mais de 80% facturem até 50 mil euros. O sector das Tecnologias de Informação e Comunicação registaram em 2019 o crescimento mais alto dos últimos 10 anos, tendo sido criadas 2 409 novas a empresas.
Os sectores ligados ao sector do Turismo registaram em 2019 os maiores recuos na constituição de empresas. A Indústria e o sector Grossista mantiveram uma tendência negativa.
Se é certo que 2019 foi um ano de forte crescimento a nível empresarial, também é verdade que veio confirmar a tendência de crescente “pulverização do tecido empresarial”. O Barómetro chama a atenção para o facto do crescimento em 2019 se dever ao número cada vez maior de sociedades unipessoais que representam mais de metade das empresas criadas, quando há dez anos estas empresas representavam pouco mais de um terço.

PUB
PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *