CERTIF emite primeiro certificado no Líbano

Por a 24 de Fevereiro de 2017

38-certif.jpgOs responsáveis da Associação para a Certificação (CERTIF) consideram positivo o balanço da actividade da organização em 2016, não só pelo crescimento da base de clientes como, igualmente, pela abertura de novos mercados, de que é exemplo o primeiro certificado emitido no Líbano.
A associação liderada por Francisco Barroca, cuja facturação no exterior representa já 38%, dispõe já de 45 esquemas de certificação activos e 175 tipos de produtos com certificados válidos. Dada a importância das exportações para muitas empresas, o objectivo da CERTIF é obter o reconhecimento dos seus certificados e aceder a certificações locais obrigatórias, com menores custos para os seus clientes. De salientar os acordos no Brasil para acesso a marcas locais e que permitem às empresas exportadoras beneficiar do trabalho desenvolvido pela CERTIF com posterior reconhecimento.
Os responsáveis pela associação lembram a oferta diversificada de produtos certificados e sublinham o facto de muitos clientes terem alargado as suas gamas de produtos certificados, mostrando, assim, a sua fidelização.
A CERTIF continuou a desenvolver processos de certificação que não se destinam à obtenção de marcas suas mas sim a certificações obrigatórias no estrangeiro e indispensáveis para o acesso a esses mercados.
De entre as várias certificações no estrangeiro de realçar o primeiro certificado emitido no Líbano com a marca CERTIF para tubos de polietileno, após realização de uma auditoria ao processo de fabrico e de ensaios em laboratório acreditado. Em Angola, onde já existiam clientes, foi emitido o primeiro certificado para varão de aço para armaduras de betão. Com uma base de clientes que ultrapassa já as 1000 empresas e com mais de 250 certificados emitidos durante o ano a certificação do serviço das empresas de instalação, manutenção e assistência técnica de equipamentos fixos de refrigeração, ar condicionado e bombas de calor que contenham gases fluorados com efeito de estufa continuou o seu crescimento.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *