experimentadesign leva pedra portuguesa a Milão

Por a 23 de Fevereiro de 2017

 

Detalhe peça Pedro Falcão 1
Depois de Veneza (Resistance), o programa PRIMEIRA PEDRA segue para Milão e inaugural a 29 de Março, naquela que é a sua segunda apresentação internacional.

“Still Motion” é o nome da exposição que vai apresentar uma série de trabalhos originais concebidos por cinco designers gráficos internacionais e produzidos em pedra portuguesa. Os ingleses Ian Anderson e Jonathan Barnbrook, a dupla sediada em Nova Iorque constituída pelo austríaco Stefan Sagmeister e pela norte-americana Jessica Walsh e os portugueses Pedro Falcão e Jorge Silva, com atelier em Lisboa, são os designers da mostra.

Segundo a experimentadesign – responsável pela concepção e implementação do programa -, “Milão é uma cidade reconhecida pela sua intensa actividade industrial, onde o design é um elemento activo na produção e um factor essencial no sucesso da sua economia. Daí a motivação de apresentar ‘Still Motion’ no período em que decorrem dois dos mais importantes eventos internacionais desta cidade, a Feira de Arte de Milão, MIART, e o Salone del Mobile, onde marcam presença os mais diversos agentes ligados a estas áreas económicas e culturais, e por onde passam milhares de visitants”.

“Still Motion”

Still Motion “explora o potencial e a diversidade da pedra portuguesa, em particular a riqueza das suas características mais visuais, como cor e textura, tendo em conta também o seu comportamento fisico-mecânico. Parte do desafio de experimentar e aplicar esta matéria, endereçado a uma área de projecto onde é pouco usual fazê-lo – o design gráfico. Tendo como base uma selecção de mármores e calcários portugueses, as peças originais resultantes apresentam cruzamentos de ideias muito diversas: desde a aplicação da pedra em painéis de sinalética, a uma utilização da matéria que apela a reminiscências históricas do seu uso como base para uma tipografia específica, ou a alusões mais irónicas e políticas, que tocam o campo da arte”, explica a mesma fonte.

Para o efeito, os designers apropriaram-se das técnicas de trabalho da pedra, das mais tradicionais às mais tecnológicas, aplicada às especificidades do design gráfico, como a técnica de embutidos em pedra com corte a jacto de água de alta precisão ou a da gravação feita com tecnologia laser. Os acabamentos aplicados à superfície de cada obra são também decisivos no aspecto da materialidade, dando texturas, cores, brilhos e reflexos muito diversificados.

Os 20 trabalhos originais produzidos vão ser expostos pela primeira vez em Milão, na Triennale di Milano, estando uma segunda apresentação agendada para Londres, no Victoria and Albert Museum, em Setembro.

PRIMEIRA PEDRA

A PRIMEIRA PEDRA é um programa de pesquisa experimental, de âmbito internacional, sobre as potencialidades de utilização da pedra portuguesa, alicerçado nas suas propriedades materiais e características distintivas.

No centro da PRIMEIRA PEDRA estão diversos arquitectos e designers de produto ou gráficos, bem como outros protagonistas do território da criação cultural, nacionais e internacionais, convidados a desenvolver trabalhos que enfatizam não só o material em bruto e processado mas também o próprio local da sua extracção, as pedreiras, a sua envolvente sócio-cultural e o seu papel na paisagem e no ambiente.

Neste sentido, PRIMEIRA PEDRA integra 3 grandes projectos de pesquisa e desenvolvimento – STILL MOTION, RESISTANCE e COMMON SENSE – que serão apresentados internacionalmente em diversas acções de contacto com o grande público, no decorrer do projecto até final de Outubro de 2017, em Veneza, Milão, Basel, São Paulo, Londres e Nova Iorque.

O programa nasceu da vontade de colocar a pedra portuguesa e a indústria que agrega nos patamares mais competitivos do mercado internacional. Juntando forças, a Assimagra e a experimentadesign desenharam PRIMEIRA PEDRA, que obteve um financiamento através do Sistema de Apoio a Ações Colectivas – Internacionalização/Compete 2020 para a sua realização.

A experimentadesign é a responsável pela concepção e implementação do programa, cuja candidatura é liderada pela Assimagra – Associação dos Recursos Minerais de Portugal.”

 

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *