Investimento imobiliário na Alemanha poderá atingir valores record

Por a 21 de Outubro de 2014

A Worx Real Estate Consultants divulgou os dados do mercado de Investimento na Alemanha através do seu contrato de first provider com o BNP Paribas Real Estate, dando a conhecer que, no seguimento do que já aconteceu nos primeiros 6 meses de 2014, o mercado de investimento imobiliário na Alemanha continua a crescer e espera-se que se atinjam valores record semelhantes a 2007.

Segundo a consultora imobiliária, nestes 9 meses o valor global atingiu os 25,48 mil milhões de Euros. A maioria destas operações (2/3) são resultado de “single deals” representando 17,26 mil milhões de euros e registando um aumento de 18,5% face a igual período do ano passado. O maior aumento (85%) prende-se com as operações com portfólios que representam 8,22 mil milhões.

Segundo a Worx, este crescimento é visível nas seis principais cidades alemãs ( Berlim, Colónia, Dusseldorf, Frankfurt, Hamburgo e Munique) que atingiram um total de 13,14 mil milhões de euros.

De destacar que a cidade que apresenta maior crescimento face a 2013 é Hamburgo (43%) com um total de 2,5 mil milhões, seguido por Munique, líder com 3,47 mil milhões de euros e um crescimento de 36%.

De acordo com a mesma fonte, os edifícios de escritórios continuam a ser os preferidos pelos investidores, representando 41% dos negócios, seguidos de retalho com 26%. Contudo, é na logística e nos hotéis que surgem os resultados mais surpreendentes. O volume de negócios de hotéis quase duplicou face ao ano passado correspondendo a 8% do volume total enquanto a logística com 3 mil milhões de euros equivale a 12%.

A Worx salienta ainda que, ainda que no volume global não cheguem a 50%, os investidores estrangeiros lideram nas operações de portfólios com mais de 71% do capital investido.

Relativamente às yields de escritórios têm-se desenvolvido de forma estável, sendo que Munique e Hamburgo foram as cidades onde a queda foi mais alta, 5 pontos percentuais. Munique destaca-se assim como a cidade mais cara, com uma yield de 4,3% seguida de Hamburgo com 4,5% e Berlim e Frankfurt com 4,6%.

As previsões, devido aos vários negócios de grandes dimensões que se esperam até ao final deste ano, são de que 2014 poderá claramente ultrapassar o volume de transações do ano passado. A consultora diz prever-se ainda que os últimos três meses deste ano tenham um volume de investimento superior aos primeiros 3 meses deste ano, que já foram muito impressionantes (10 mil milhões de euros). Assim sendo é previsível que o volume total este ano atinja um valor entre os 35 e os 40 mil milhões de euros.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *