ArchDaily Brasil lista 25 projectos portugueses mais visitados no portal

Por a 10 de Setembro de 2014

No âmbito do seu terceiro aniversário, o portal ArchDaily Brasil, decidiu listar os vinte e cinco projectos portugueses mais visitados, sublinhando que as obras contemporâneas de arquitectura lusa têm cada vez mais expressão no sítio da Internet.

Dos ARX Portugal aos Aires Mateus, passando por Bak Gordon, Álvaro Siza, Carlos Castanheira e Guedes Cruz Arquitectos, a lista percorre uma diversidade de programas que vai deste museus a casas unifamiliares.

Os vinte e cinco projectos portugueses mais visitados são o Aquário de Bacalhaus do Museu Marítimo de Ílhavo | ARX Portugal; a Capela | Bruno Dias arquitectos; Casa Alcoutins | Guedes Cruz Arquitectos; Casa Aroeira III | ColectivArquitectura; Casa Comporta | RRJ Arquitectos; Casa em Aldoar | Topos Atelier de Arquitectura; Casa em Miramar | e|348 Arquitectura; Casa em Possanco | ARX Portugal; Casa na Travessa do Patrocínio | Luís Rebelo de Andrade + Tiago Rebelo de Andrade + Manuel Cachão Tojal; Centro de Alto Rendimento de Remo do Pocinho | Álvaro Fernandes de Andrade; Centro Escolar dos Combatentes | Canattà & Fernandes; Centro de Monitorização e Investigação das Furnas | Aires Mateus; Centro Social de Brufe | Cerejeira Fontes Arquitectos; Duas casas em Monções | João Paulo Loreiro; Edifício Residencial em Aveiro | RVDM; Edifício sobre a Água | Álvaro Siza e Carlos Castanheira; Escola Secundária Garcia da Orta | Bak Gordon Arquitectos; Hotel & Catering School | Eduardo Souto de Moura e Graça Correia; L´And Vineyards Hotel | PROMONTORIO + StudioMK27 – Marcio Kogan; Museu Mimesis | Álvaro Siza + Castanheira & Bastai + Jun Sung Kim; Parque Natural do Fogo | OTO; Residências em Alcácer do Sal | Aires Mateus; STM Escola de Tecnologia e Gestão | MONTENEGRO Architects; Três Casas  |  Miguel Marcelino e a Villa Escarpa | Mario Martins Atelier.

O portal lembra que, para além de publicar obras que considera inspiradoras, tem uma equipa de arquitectos que recebe diariamente projectos que são avaliados em diversas questões, nomeadamente, inventividade, técnica construtiva, estética, contextualização e, principalmente, a qualidade do material enviado, ou seja, como é apresentado.O ArchDaily Brasil deixa o alerta, não publica aproximadamente 60% dos projectos recebidos por os mesmos não possuírem uma boa apresentação.

 

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *