Eixos Prime em Madrid e Barcelona resistem ao ajuste de preços, revela Aguirre Newman

Por a 17 de Maio de 2012

O mais recente estudo de mercado comercial realizado pela Aguirre Newman Espanha indica que Madrid e Barcelona continuam no Top 20 das cidades com rendas mais elevadas do mundo em vias prime.

De acordo com a consultora imobiliária ambas as cidades registaram, durante o último ano, “um comportamento positivo em comparação com os principais mercados internacionais – em Madrid os arrendamentos prime subiram ligeiramente enquanto em Barcelona os preços mantiveram-se estáveis”.

Nas zonas comerciais de Madrid que foram alvo de análise, “os preços de arrendamento mantiveram um comportamento heterogéneo, tendência que permanece desde 2010”. Por outro lado, nos eixos prime registaram-se “ligeiros incrementos, perto da estabilização”. Nos eixos secundários “os ajustes situam-se nos 6%”.

Ao que o estudo concluiu, em todos os eixos analisados “observa-se que a taxa de disponibilidade do mercado madrileno subiu em média 5,7%. Esta situação foi impulsionada pelo grande aumento de superfície comercial disponível nos eixos secundários que passou de uma taxa de desocupação de 5,5% para 8,1% ao longo do ano de 2011. De realçar que a Calle Preciados é a única via prime de Madrid que não conta com locais comerciais disponíveis”.

A hotelaria mostrou ser o sector económico com uma maior actividade comercial em Madrid – “desde 2010 que esta actividade apresenta um importante crescimento. Os artigos de luxo, por sua vez, reapareceram na procura de novos espaços comerciais nos últimos 12 meses”, avança a mesma fonte.

Já em Barcelona, “os preços de aluguer dos espaços comerciais apresentam uma estabilização generalizada”, sendo que a variação média nas ruas analisadas situou-se em torno de 0,2%. Na amostra destaca-se a Avenida Diagonal com um ajuste superior a 15%.

Ao contrário do registado em 2010 a taxa de desocupação “apresentou um comportamento bastante heterogéneo nas diferentes vias analisadas. Enquanto nos eixos prime aumentou a taxa de disponibilidade em 1%, nos eixos secundários este aumento não chegou a 0,1%”.

O estudo concluiu ainda que a hotelaria a par da moda e acessórios são os sectores mais activos – “quase 65% da procura registada tinha como objectivo implantar projectos dentro destas áreas”.

A análise da Aguirre Newman prevê qu eo aumento do número de transações do mercado comercial em 2012 continue e que “devido à reactivação dos planos de expansão de muitos operadores e de importantes ajustes de preços em praticamente todas as zonas, o acesso a espaços comerciais em boas localizações seja facilitado”.

A consultora prevê-se também que “as localizações mais exclusivas continuem a apresentar taxas de disponibilidade muito baixas de modo que estas operações continuarão a apresentar preços muito elevados”.

Em relação aos preços de aluguer,a tendência registada em 2011 deverá manter-se, isto é, “a diminuição de rendas nos eixos secundários, estabilidade dos eixos comerciais e aumentos moderados nos eixos mais exclusivos”.

A Aguirre Newman refere ainda que “os ajustamentos de preços em muitas áreas comerciais ao longo do ano passado fazem prever uma diminuição da taxa de disponibilidade”, e as “fusões que se esperam no sistema bancário poderão libertar à volta de 12.000 espaços comerciais em todo o território Espanhol”.

 

 

 

 

 

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *