Foster remodela estádio do “Barça”

Por a 19 de Outubro de 2007

A remodelação do estádio do FC Barcelona foi projectada pelo atelier britânico Foster and Partners, o mesmo que desenhou o novo aeroporto de Pequim. O projecto receberá um investimento de 250 milhões de euros e vai permitir a realização dos jogos durante as obras. Está assim aberta a porta à modernidade, num dos mais míticos estádios de futebolImaginada pela Foster and Partners, a remodelação do estádio do Futbol Club Barcelona teve como inspiração a obra do artista catalão Antoni Gaudí. A "nova roupagem" do Camp Nou está orçada em 250 milhões de euros, e culminará naquilo que Joan Laporta, presidente do clube, aponta como uma "referência de arquitectura internacional". Esta obra original de Francesc Mijtans-Miró, Garcia Barbon e Soteras Mauri foi inaugurada em 24 de Setembro de 1957 como 'Estadi del Futbol Club Barcelona'. No entanto, depressa começou a ser conhecida como Camp Nou, que significa Campo Novo em catalão.

"É uma grande honra ter sido seleccionado para remodelar o estádio Camp Nou para o FC Barcelona, um símbolo tão importante para os fãs do "Barça" e para o povo da Catalunha. O futebol é uma força poderosa e democrática que une todas as classes sociais na celebração, e consequentemente um estádio, talvez seja mais que qualquer outro tipo de construção, é verdadeiramente um espaço democrático", explica Norman Foster. O presidente e fundador da Foster and Partners acrescenta ainda que "o design de um estádio é a maior expressão de arquitectura, que vai além da estética para ter uma agenda social. Neste sentido, acredito que existe uma ligação maravilhosa entre o futebol e a arquitectura".

Este atelier de arquitectura é responsável por projectos como o novo aeroporto de Pequim, o novo estádio de Wembley, o edifício da Câmara Municipal de Londres (The Greater London Authority Headquarters) ou a Millennium Bridge em Londres. Desta vez ganhou o concurso para a remodelação daquele que é o maior estádio de futebol da Europa, aumentando a sua capacidade para 106 mil espectadores. Da sua responsabilidade é também o projecto para a criação de novas infra-estruturas que incluem uma série de instalações que se estendem a acomodações VIP, áreas de imprensa, escritórios, um hospital, um novo museu do estádio, áreas de catering e estacionamentos.

Revitalizar o Camp Nou

Mouzhan Majidi, Chief Executive da Foster and Partners e arquitecto do projecto, exprimiu uma grande alegria relativamente à vitória deste concurso. "Estamos extremamente entusiasmados por ter ganho esta competição. No seu 50º aniversário, é uma oportunidade fantástica para dar uma revitalização oportuna ao Camp Nou. O projecto que apresentámos respeita as características assimétricas das bancadas, assim como as cores do clube na sua estrutura. O estádio remodelado irá também incorporar as últimas tecnologias ao nível da construção para que o clube possa utilizar o estádio durante os trabalhos".

Todo o estádio estará coberto por uma camada colorida de telhas que funcionam como pele e que se estende até à nova cobertura, formando um cerco colorido que compreende uma sobreposição de telhas translúcidas das cores do clube. Um mosaico que é composto por um conjunto de cor que está fixado numa malha de cabos apoiados entre o nível da cobertura, ficando acima do nível das bancadas e do relvado.

Esta miríade de telhas simboliza, segundo os arquitectos, a lealdade e devoção dos adeptos do clube em todo o mundo. E foi também a pensar nos adeptos que a cobertura foi considerada, visto que assim estes estarão mais abrigados. Esta "segunda pele" funciona como uma tela que abrange todos os lados do estádio, permitindo uma abundância de áreas naturalmente ventiladas. Além disso, incluirá painéis fotovoltaicos de forma a aproveitar a luz solar, enquanto que à noite se transforma e responde aos vários eventos vividos.

Inicialmente, a casa do FC Barcelona era o "Les Corts", inaugurado em 1922 este estádio tinha capacidade para 60 mil pessoas que depressa se tornou pequeno demais para os adeptos. A necessidade levou a que um novo projecto tenha sido levado avante dando lugar ao inicialmente inaugurado como 'Estadi del Futbol Club Barcelona'.

O projecto de remodelação da actual casa do FC Barcelona, foi apresentado durante as comemorações dos 50 anos do estádio, e teve em consideração os elementos essenciais deixados pelos seus criadores originais, além disso, houve também a preocupação de oferecer um elemento de arquitectura à cidade, para que fosse muito mais que uma arena de futebol. "Em noites de jogo, o estádio vai brilhar, atribuindo um novo ícone arquitectónico à cidade. Da mesma forma que o FC Barcelona é 'mais que um clube', o novo Camp Nou vai ser muito mais que um estádio", explicam os arquitectos, que pretendem que o seu projecto se torne num ícone para o clube. As obras de remodelação do estádio irão arrancar no início de 2009, pelo que deverão estar completas durante a época de 2011-2012.

Estádio cinquentenário

Construído entre 1954 e 1957, o estádio é composto maioritariamente por betão e aço, custando 288 milhões de pesetas, o que na altura da sua construção representou um grande investimento para o clube. A capacidade total do estádio foi diferenciando ao longo dos anos, sendo que hoje leva 98,787 pessoas, em 1982 no campeonato do mundo recebeu 120 mil espectadores. No entanto, com a introdução das novas regulamentações, a capacidade permitida passou para 99 mil espectadores, em 1999. No final das obras terá capacidade para 106 mil espectadores.

Na época de 1998-99, a UEFA reconheceu os serviços e instalações do estádio do "Barça" atribuindo-lhe uma classificação de cinco estrelas, sendo que em Espanha, apenas outros três estádios obtiveram esta pontuação, o "Lluís Companys Olympic Stadium", em Barcelona, o novo "Cartuja Olympic Stadium", em Sevilha e o "Vicente Calderón", casa do Atlético de Madrid.

Sendo já um local carismático e reconhecido pela UEFA, a proposta realizada pelo atelier britânico realça toda uma intenção de criar um local distinto e carismático inserido na malha urbana envolvente. O objectivo é que este estádio se torne num ponto obrigatório de visita na cidade, seja pelos adeptos de futebol, seja pelos admiradores de arquitectura.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *