Aumentou o valor médio dos alojamentos que saíram de oferta na Área Metropolitana do Porto

Por a 25 de Setembro de 2007

Numa estatística feita pela Imométrica e Lardocelar.com sobre o mercado habitacional da Área Metropolitana do Porto (AMP) concluiu-se que o valor médio dos fogos que saíram de oferta ao longo do primeiro semestre deste ano cresceu para os 1299 euros por metro quadrado, um valor que corresponde a um incremento de 4,6%.O crescimento do valor médio dos alojamentos removidos da base de dados, comparando com os do trimestre anterior, foi observado em todos os concelhos da AMP, com excepção do Porto, Vila do Conde e Póvoa do Varzim. Segundo os dados apurados, nos concelhos em que se registaram uma procura dirigida para habitações de valor de acima da média, a taxa de saída tendeu também a ser igualmente maior.

Quanto à oferta por estado de uso, mantém-se a tendência para o aumento da proporção de habitações novas na oferta total, tendo o valor aumentado em 10 pontos percentuais, para os 43,4%, no primeiro trimestre de 2007.

Encontrando-se os concelhos do Porto e Matosinhos com uma diminuição do seu peso no stock contabilizado pela base de dados Imométrica/Lardocelar.com, Vila Nova de Gaia assume-se pelo segundo trimestre consecutivo como a maior bolsa de oferta habitacional da AMP, concentrando 28,2% dos alojamentos em stock.

Os resultados agora apresentados permitiram verificar que, em termos da distribuição do stock em oferta por intervalos de valor por metro quadrado, a oferta habitacional da AMP concentra-se especialmente em torno de valores mais baixos, com 72% dos fogos a estarem em oferta com valores entre os 750 e os 1500 euros por metro quadrado.

O Porto apresenta uma maior concentração de fogos nas classes de valor mais elevados, com 2/3 da sua oferta entre os 1000 e os 2000 euros por metro quadrado e mais de 24% acima dos 2000 euros por metro quadrado. Em lugar oposto surgem Gondomar e Valongo, em que 90% do stock da oferta se situa entre os 500 e os 1250 euros por metro quadrado.

PUB

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *