Balanço positivo para Jornadas de Estruturas

Por a 20 de Dezembro de 2006

LNEC

As 4as Jornadas Portuguesas de Engenharia Civil terminaram este sábado com um balanço positivo. Mais de 550 participantes e mais de 200 resumos foram apresentados durante os três dias de conferências. A organização esteve a cargo do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) e do Grupo Português do Betão Estrutural (GPBE).

PUB

A sessão de encerramento, que ocorreu no dia 15 de Dezembro, ficou marcada pela entrega dos prémios PSI2, um concurso destinado a estudantes de Engenharia Civil. Uma equipa da Universidade do Minho, constituída por Bruno Costa, Crispim Loureiro e Nuno Coelho arrecadou o 1º e o 2º prémios, com os pilares UMCLC e CLCUM, respectivamente. Já o terceiro prémio foi para Cátia Ramos, Catarina Pires e Pedro Gonçalves, do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa.

O concurso consistia na construção do pilar constituído por elementos pré-fabricados mais resistente a um sismo. Participaram no certame cerca de 20 equipas provenientes de oito instituições. Os PSI2 foram testados no decorrer das Jornadas no Laboratório de Ensaios Sísmicos em sessão pública.

Na sessão de encerramento houve ainda espaço para a entrega da medalha de mérito do GPBE, que este ano distinguiu Júlio Appleton, engenheiro civil da A2P Consult.

Em conclusão, Carlos Matias Ramos, presidente do LNEC, destacou a importância das jornadas no seio da engenharia. Por seu lado, Cansado Carvalho, presidente da Comissão Científica, frisou ainda a importância em continuar o esforço «para transpor o que resulta da inovação para a prática da engenharia de estruturas».

PUB