Lisboa organiza Waterfront Expo’07

Por a 20 de Outubro de 2006

A Ambelis vai promover a organização da conferência no próximo ano, destinada a apresentar propostas para o desenvolvimento económico das Cidades frente-rio existentes em todo o mundo

A cidade de Lisboa vai organizar no próximo ano, a Waterfront Expo, a conferência que pretende apresentar propostas para o desenvolvimento económico das Cidades frente-rio existentes em todo o mundo. Em comunicado, a autarquia liderada por Carmona Rodrigues salienta que a Agência para a Modernização Económica de Lisboa (Ambelis) que tem também como missão organizar a participação do município em diferentes eventos internacionais sobre competitividade entre cidades e, nesse âmbito, candidatar a cidade à organização dos mesmos «colocou a cidade de Lisboa na corrida à organização deste prestigiante evento que terá lugar no mês de Outubro de 2007».

Segundo a comunicação, Lisboa terá deixado para trás candidaturas como as de São Petesburgo, Hamburgo, Toronto e Chicago. Aspectos como a competitividade das cidades, sustentabilidade, urbanismo, o posicionamento das frentes-rio num mercado global, parceiras público-privadas, desenvolvimento financiado atraindo o investimento estrangeiro, economia e sociedade, arquitectura nas frentes-rio – uma vista geral de tendências, preservando a herança industrial das frentes-rio, papel dos portos e das marinas, serão discutidos na conferência, que terá como missão fazer a diferenciação positiva às promoções de frentes-rio, através de uma conferência anual onde as profissões envolvidas no desenvolvimento das zonas ribeirinhas possam em conjunto compartilhar o conhecimento e promover experiências profissionais.

As conferências e os trabalhos que têm sido realizadas têm por base um conjunto de premissas, nomeadamente dez princípios para desenvolver as frentes-rio de forma sustentável.

Desde logo a garantia da qualidade da água tem de ser garantida na proposta de valorização das zonas ribeirinhas, sendo que, segundo a carta assinada em Veneza por um conjunto de cidades europeias que beneficiam desta proximidade, cabe aos municípios garantir este requisito. A complementaridade entre espaços comerciais, de lazer e habitacionais nas frentes ribeirinhas é outra das premissas, sendo que essas zonas devem, naturalmente, ser devidamente enquadradas pela restante malha urbana. Outro dos princípios passa pelo contributo cívico para a garantia da sustentabilidade das zonas ribeirinhas, sendo que dessa missão faz parte a inclusão das comunidades na discussão do desenvolvimento dos espaços.

Para a edição de 2008, a escolha da cidade organizadora da WaterfrontExpo acabou por recair sobre a britânica cidade de Liverpool.

PUB