Direita e PS rejeitam proposta para reabilitar Ateneu Comercial

Por a 11 de Agosto de 2006

A maioria de direita e os vereadores do PS da câmara de Lisboa rejeitaram a proposta do vereador do Bloco de Esquerda, José Sá Fernandes, que previa um apoio financeiro da autarquia para a reabilitação do Ateneu Comercial. De acordo com a agência Lusa, a proposta contou com os votos contra dos nove vereadores da coligação PSD-CDS/PP e dos cinco eleitos do PS, e a abstenção da CDU. José Sá Fernandes, previa para além do restauro do edifício da colectividade, a recuperação do jardim do Ateneu e a sua integração num percurso pedonal. Segundo a Lusa, o vereador do bloco de esquerda salientou que existe nas instalações do Ateneu «um património arquitectónico e paisagístico de grande valor», nomeadamente o jardim, «com uma vista única para a cidade histórica» e cujo usufruto poderia ter um «impacto positivo» na qualidade de vida dos cidadãos. A maioria de direita rejeitou a proposta alegando que a autarquia não tem dinheiro para financiar o projecto, mas dispôs-se a apoiar o Ateneu Comercial de Lisboa na procura de entidades que possam realizar essa operação. Gabriela Seara, vereadora do Urbanismo da câmara de Lisboa, referiu que, «interessa-nos a requalificação do património edificado e do espaço verde», sublinhando que «há sempre investidores que procuram a câmara» para instalar equipamentos como hotéis ou centros de congressos. O vice-presidente da autarquia, Fontão de Carvalho, criticou a apresentação, e os vereadores do PCP apresentaram uma proposta alternativa que foi aprovada por unanimidade, e que visa a elaboração de um plano de pormenor para a zona onde se situa o Ateneu, perto do Coliseu, que está identificada como sub-unidade operativa de planeamento e gestão 8 no Plano de Urbanização da Avenida de Liberdade e Zona Envolvente (PUALZE), recentemente aprovado pela Câmara Municipal de Lisboa.

PUB